Primeira ablação por radiofrequência para nódulos da tireoide, em Mato Grosso, foi realizada no Hospital São Mateus.

Dr. Rogério Leite, cirurgião oncologista e Dr. José Higino Steck, primeiro a realizar o procedimento no Brasil, estiveram à frente da cirurgia realizada no hospital São Mateus, com a presença de médicos e convidados.
A ablação por radiofrequência para nódulos de tireoide, é uma alternativa às cirurgias convencionais, é menos invasiva, permite uma rápida recuperação do paciente e não há necessidade de internação, assim o paciente submetido ao procedimento retorna as suas atividades no dia seguinte.

Ela foi realizada pela primeira vez no Brasil em 2018, pelo Dr. José Higino Steck, que a convite do Dr. Rogério Leite esteve em Cuiabá para demonstrar o procedimento ao corpo médico do Hospital São Mateus e alguns convidados.
“A ablação por radiofrequência tem ganhado muitos adeptos porque consegue tratar nódulos sem a necessidade de cirurgia convencional. O procedimento é simples, uma agulha de radiofrequência é inserida ao nódulo, guiada por exame de ultrassonografia, e as ondas de radiofrequência agem sobre o nódulo reduzindo o seu tamanho.” Explica Dr. José Higino Steck
Quanto aos riscos e complicações do procedimento, Dr. Higino, minimiza e explica que são de fácil tratamento e bem menores do que os presentes em uma cirurgia usual. “São complicações menores como, um inchaço ou um hematoma. Pode ser necessário a aplicação de um analgésico para a dor, pois pode haver um desconforto ao paciente após o procedimento, outra vantagem muito grande ´que o paciente pode voltar a sua rotina normal em apenas um dia, sem restrições de movimentação.”
“Ano passado apareceu um nódulo grande na minha tireoide e a opção era retirar, tivemos a oportunidade de realizar esse procedimento no Hospital São Mateus. Foi muito simples, tranquilo, e confortável, posso dizer que a dor que eu senti foi menor do que puxar um esparadrapo do corpo, por exemplo.” Comenta Carlos Alberto, paciente de 53 anos submetido ao procedimento.
O procedimento realizado pela primeira vez em Mato Grosso, no Hospital São Mateus, segue o mesmo protocolo da Coreia do Sul e da Itália, dois dos mais importantes polos de referência do mundo em Ablação por Radiofrequência para o tratamento de nódulos benignos da tireoide.